terça-feira, 14 de setembro de 2010

CONDICIONADOR

Ontem eu fui ao supermercado para comprar algumas coisas que estavam faltando em casa, mas havia um objetivo bem claro: comprar um creme condicionador. Sim, homens também cuidam dos cabelos, ou pelo menos tentam. Eu vou cuidar enquanto ainda os tenho, pois a tendência é que eles me faltem daqui a alguns anos.

Eu coloquei no carrinho tudo aquilo que precisava e deixei o condicionador por último. Chegando à seção de produtos para higiene pessoal, eu encostei o carrinho em um lugar onde não fosse atrapalhar o trânsito de pessoas e me deparei com a prateleira de condicionares. Pasmei. Parei. Pensei. Eu não sabia por onde começar já que a prateleira era enorme. Cada embalagem tinha um formato diferente, cores diferentes... Estava eu ali, diante do que precisava, mas completamente perdido em uma infinidade de marcas e diferentes finalidades. Eu olhava para cima, condicionador; para baixo, condicionador; para a direita, condicionador; para a esquerda, condicionador. Para todo lado que eu olhasse só havia condicionador de cabelo, e é nessas horas que você tem certeza que uma presença feminina dentro de casa faz uma tremenda falta.

Eu cheguei mais perto da prateleira para ver se algo chamava a minha atenção, então comecei a ver nos rótulos para que tipos de cabelo servia cada condicionador: cabelos com frizz (que porra é essa?); cabelos em tons de preto e para preto intenso; cabelos rebeldes; cabelos cacheados; cabelos danificados pelo sol; cabelos tingidos; para evitar queda; revitalizador; para pontas duplas. Eu já estava ficando estrábico com tantos nomes e, se ainda fosse olhar o que cada produto tinha, eu passaria uns dois dias diante daquela prateleira: vitamina E, extrato de ervas, algas marinhas, o raio que o parta! Haja paciência!

Notei então as diferenças no peso e, é claro, no preço. Uns nacionais, outros importados. Então eu vi: cabelos normais, cabelos normais a secos, cabelos normais a oleosos. Foi então que veio aquela dúvida “como é o meu cabelo?”. Homem é uma desgraça pra saber dessas coisas, seria mais fácil ter um condicionador onde estivesse escrito: para cabelo de macho. Tão mais simples!

Então eu lembrei que se deixar de lavar o meu cabelo, ele fica seboso... Mas lavando ele fica ressecado. Isso quer dizer que o meu cabelo é o quê? Droga, cadê o condicionador para cabelo de macho? A variedade era tão grande que não teve como não balbuciar algo do tipo:

– Puta que pariu! Aqui deve ter até condicionador para os pêlos do saco.

Acredito que a senhora ao meu lado ficou um pouco assustada com as palavras, mas eu me sentia ali no mundo gay dos condicionadores. Um sorrisinho amarelo foi tudo o que eu pude oferecer como desculpas.

Depois de muito escolher eu peguei o maior e o mais barato, coloquei no carrinho e fiquei com um peso na consciência; e pensava: “E se essa merda estragar o meu cabelo?”. Eu sou homem, mas não preciso ficar escutando aquela velha piadinha: “E aí, usou xampu de laranja? Pô, seu cabeço tá um bagaço”. Então eu voltei para a prateleira e peguei o condicionador mais caro e com o nome Paris na embalagem. Se os franceses – que não tomam banho – fazem os melhores perfumes, então talvez eles façam os melhores condicionadores para as raras ocasiões em que lavam os cabelos.

7 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkk, pura verdade, ainda bem que já não preciso mais disso, os meus já se foram pelo ralo.
Abração

Marcos disse...

olha eu já passei por essa sessão e é exatamente esse sentimento que eu tive... detalhe... sai sem comprar o condicionador... afinal eu também não sabia o que era meu cabelo... pensei tanto que hoje... nem preciso de mais nada....

Abçs

Marilu disse...

Querido amigo, muito legal seu texto...adorei...Beijocas

Carlitos disse...

Eu não uso condicionador. Mas durante muito tempo comprei shampoo usando a relação custo, tamanho e principalmente cheiro. Hoje em dia, com a viadagem... digo... metrossexualidade em alta, invisto um pouco mais nessa area.

| A.Luiz.D | disse...

Cara na dúvida, pegue shampoo & condicionador juntos na mesma embalagem, e para cabelos de todo o tipo..pronto resolve..kkkkkkk

Rafael Castellar das Neves disse...

hahahahaha....boa, Daniel!!

Eu com o que restou dos meus cabelos já fico atrapalhado para encontrar um grande e barato...tenho pensado em partir para a praticidade e eficiência de uma pedra "Brilhante"!

[]sss

Daniel Maia Silveira disse...

kkkkkkkkkk. Boa Rafael!

Hoje em dia é difícil ser homem, a mulherada cobra bastante da nossa aparência e é preciso corresponder um pouco. Mas nada como uma pedra de sabão de coco pra resolver o problema.

Luiz, eu já usei desses xampus. Continuava a mesma bosta de sempre...