sábado, 21 de fevereiro de 2009

UMA FEIÇÃO UM TANTO QUANTO ESTRANHA

Hoje o dia está estranho, ao menos para mim; é um daqueles dias em que tudo anda em segunda marcha e tudo está meio chocho. Parece que as horas não passam e o ponteiro dos minutos pesa toneladas. A quem vive no litoral de São Paulo, como eu, resta o calor abafado da umidade durante um dia completamente nublado.

Ontem eu estava naquele pique de escrever uma porção de besteiras. Escrevi até um conto muito escroto no melhor estilo do humor ácido (e que não será publicado aqui), mas hoje estou assim... como posso dizer?... com sensação de cara de cu. Você já se sentiu assim alguma vez ou será que eu sou o único a sentir isso?

A sensação de cara de cu é diferente de ficar com cara de cu. Fica com cara de cu quem se depara com uma situação por vezes vexatória ou que provoque um impacto de estranheza imensurável. A sensação de cara de cu é aquela em que o indivíduo sente que nada vai acontecer, que viver aquele dia específico foi inútil. Veja bem que a sensação de cara de cu precede a ficar com tal cara, mas ainda não é ela propriamente dita. Essa sensação é proveniente da inócua existência de um dia que, por ventura, pode acabar fazendo com que você fique realmente com cara de cu.

Tudo bem, eu confesso! Eu queria escrever alguma coisa, mas não sabia o quê. Por essa razão eu redigi essas bobagens acima, mas de uma coisa eu tenho certeza: aposto que você ficou com cara de cu!

5 comentários:

Nayara Oliveira disse...

é, tem dias em que o Cu muda de lugar mesmo...

Daniel disse...

O rapaz da foto parece uma mistura do Kiko com o Tião Macalé e o Fofão.

Rafael Castellar das Neves disse...

Puts cara...fica de boa porque não é só você que fica neste tipo de situação...você não tá sozinho nessa..rsrs...é realmente um porre, mas passa, afinal, tem que passar para vir o próximo...rs

Abraço!!!

Daniel Maia Silveira disse...

Valeu, Rafa!

Pois é, volta e meio eu me vejo com cara de cu. São tantas coisas que acontecem...

Parece-me que - inclusive - os políticos adoram nos deixar com cara de cu. Da última vez eu fiquei com cara de cu de castelo medieval...

Um abraço!

Rafael Castellar das Neves disse...

Bom, no caso do castelo acho que podemos dizer que ficamos, inclusive, com cara de "Bobos da Corte"...

[]'s