quarta-feira, 11 de junho de 2008

FALE COM A MINHA MÃO!


Sabe quando o seu “saco” está cheio e você está com a cabeça repleta de coisas para resolver, mas sempre tem um (ou mais) mala(s) para infernizá-lo? Se você sabe como é ter que aturar esse tipo de pessoa, então engrosse as fileiras dos indignados e pisados!

Algumas pessoas entendem quando você estende a mão para ajudá-las, outras acham que o seu braço é cipó e resolvem subir nele para, logo em seguida, treparem nas suas costas e montar lá uma casinha da árvore. Dessa posição extremamente agradável para tais parasitas, eles vigiam tudo o que você faz dizendo quais tarefas você deve realizar e ainda reclamam quando você não as executa no prazo.

O que dizer dessas pessoas? O que dizer a elas? Se você está cansado(a) dessa gente que não faz nada e ainda leva os louros da glória – ao invés de xingá-las e se rebaixar ao nível delas –, faça como eu: mandem elas conversarem com as suas mãos! Nada mais simples e prático! Você vira a sua mão para o(a) fulano(a) e diz: “Fale com a minha mão: Blá, blá, blá, blá!”.

Agora é assim: pisaram na bola? “Fale com a minha mão!”; foi insultado? “Fale com a minha mão!”; xingaram você no trânsito? “Fale com a minha mão!”; uma pessoa foi grossa com você? “Fale com a minha mão!”; o seu chefe só pega no seu pé? “Fale com a minha mão!”, quando ele estiver de costas – é claro!

Há uma infinidade de possibilidades – a imaginação é o limite – então deixe a sua mão falar, toque um “foda-se” e seja feliz!



P.S.: Essa mão grande, branca, feia e peluda é minha!

5 comentários:

Daniel disse...

Eu deixo que algumas pessoas usem o meu braço como cipó, mas escolho quem vou deixar fazer isso... Isso acontece até que elas possam andar com as próprias pernas, e geralmente funciona, pois a maioria delas não monta nas minhas costas e ainda se tornam minhas amigas.

ArayaN disse...

Agora, se ele esses macacos que te torram a paciência a ponto de esgotá-la, feche os punhos e mande-os falar com ele.

Fernando disse...

Acho que as vezes é melhor simplesmente ignorar, colocar as mãos pra conversar com o próximo pode parecer dum tanto quanto Joselito, mas concordo que às vezes é a única saída, já que muitas vezes vc fala pro tal baú sem alça e sem rodinhas pra cair fora e o mesmo não entende!

Fernando disse...

lembrando que ajudar é um ato de humanidade, porém tudo tem limite

Carlitos disse...

Mandar se fuder é legal também!!!